Womb Ecology

A Mid-Pacific Conference on Birth and Primal Health Research ocorreu em 26-28 de Outubro de 2012, na prestigiada Hawaii Convention Center, em Honolulu, um ponto de encontro entre as culturas ocidental e oriental. Avanços técnicos e científicos recentes que vão influenciar a história do parto e a história do Homo sapiens foram apresentados pelos mais respeitados palestrantes dos cinco continentes. Agora podemos espalhar esse conhecimento!

Parto pelo Mundo estava lá filmando com algumas parcerias maravilhosas!

YouTube responded to TubePress with an HTTP 410 - No longer available

Contrastes – Episódio 4 da série Parto pelo Mundo

No próximo domingo vamos viajar pelos os extremos, conhecer os CONTRASTES do mundo na hora parto. De um lado temos paises com alta tecnologia e infra-estrutura e do outro nos deparemos com a faltam recursos básicos. Dos Estados Unidos, Vietnã, Alemanha ao Nepal veremos a diversidade cultural e as políticas publicas que nos levam por caminhos tão diferentes.
Parto pelo Mundo!!! Domingo día 26 de Maio às 23h30min na GNT

image copy

“As diversidade serve para que nos fazer refletir, aprender e a evoluir.”
Parto pelo Mundo

Você pode assitir online no site
Pressione no modo de Tela Cheia para conseguir assistir.

Se você não teve a oportunidade de assistir os episódios anteriores, no site da GNT tem um trecho de cada capitulo da nosso viagem! Vale conferir!

Parto Pelo Mundo – 3º Episódio: Revolução

Revolução vai ao ar no 19 de maio, às 23h3min na GNT. Vai contar com entrevistas super especiais do médico e pesquisador Michel Odent, Ina May, Janet Balaskas e Robin Lim! Passando pela Indonésia, Estados Unidos, Inglaterra e Nova Zelândia vamos conhecer lugares que passaram por revoluções. Vamos ver realidades que inspiram e quem está por trás delas! Esta lindo!!!

ppm_gnt_episodio3 

“A importância da revolução é ampliar as possibilidades de escolha para a mulher.” Parto Pelo Mundo

Você pode assitir online no site

Pressione no modo de Tela Cheia para conseguir assistir.

Série Parto Pelo Mundo estréia dia 5 de maio no GNT

Com muitaaaaa alegria que anunciamos a Estréia da série Parto Pelo Mundo dia 5 de maio às 23:30 na GNT!!! Serão 5 episódios de 26 minutos, com um novo episódio todos os domingos, às 23:30.
Com produção especial da Cinevideo Produções

Lake Wanaka

Em qualquer lugar do planeta o nascimento de uma criança é um acontecimento marcante que modifica profundamente a vida dos envolvidos. Uma experiência que é comum a todos os seres humanos, mas que acontece de modo bastante diverso em cada sociedade.

Camboja

A série “Parto pelo mundo” mostra as muitas facetas do nascimento através de uma viagem de volta ao mundo.

DSC09539

A enfermeira parteira Mayra Calvette e seu marido, o empresário Enrico Ferrari empreenderam essa jornada de nove meses por 25 países, o tempo de uma gestação.

DSC08361

A série é o resultado dessa experiência, um registro único e pessoal de diversas sociedades e do modo como elas lidam com os nascimentos. Pontos de vistas tão diferentes guiados pela mesma preocupação com um nascimento saudável, feliz e seguro para a mãe e bebê.

DSC09701

Liepzig - visita pós parto com Birke

Viram crianças que nasciam em meio de plantações de arroz no Camboja, outras abençoadas pela manteiga do Lama no Tibet e ainda as que nasciam no hospital com toda tecnologia disponível.

DSC00189

DSC00186

Entrevistaram médicos, enfermeiras, parteiras, doulas, pais e mães. Mulheres que revolucionaram o sistema de saúde da Nova Zelândia e as que decidiram viver à margem dele nos Estados Unidos. Além disso, registraram o grande movimento que está acontecendo no próprio Brasil.

Entrevista com Birke Heinrich - Liepzig - Alemanha

Shonan Atsugi

College of Midwives

Visitaram clínicas, casas de parto, hospitais, vilas e residências. Produziram vídeos, fotos e um diário de viagem, onde registraram aspectos da cultura, relatos de parto e dados do sistema de saúde de cada país visitado.

DSC05895

DSC04902

DSC03457

DSC03366

Intercalaram a pesquisa com atividades comuns de um jovem casal que viaja pelo mundo: praticaram esportes, conheceram culturas diferentes, visitaram lugares inesquecíveis.

West Coast - New Zealand

DSC03419

Camboja

Agora voltaram pra dividir essa experiência.
“Parto pelo mundo” é uma maneira de conhecer o mundo pelo modo que chegamos nele.

Camboja

Nos acompanhe, se inspire e faça parte também desse movimento!

Unidos somos uma força muito maior!

The Big Tree

A felicidade no Reino do Butão

Cheguei e já pude senti a paz do lugar. Uma sensação de que havia voltado no tempo. O Butão é um museu a céu aberto. O aeroporto é pequeno e possui arquitetura típica do Butão, sendo o único aeroporto internacional do país. O nosso guia e motorista nos recepcionaram com muita gentileza e tranquilidade, com as ventimentas Butanesas, chamadas de “ghos”. Você precisa de um guia e motorista para passear no país, o turismo é muito organizado e restrito.

IMG_3661

Butão se localiza entre a China ao norte e oeste, e a Índia ao leste e sul. É um país pequeno e curioso, com uma população de cerca de 700 000 habitantes. O índice mais importante é da Felicidade Interna Bruta (FIB). Sendo possível avaliar o país de forma sustentável e menos materialista. O país possui uma monarquia constitucional, sendo o Rei muito respeitado e popular. O ar é puro, a natureza exuberante, as águas cristalinas dos rios correm naturalmente.

IMG_3755

Visitamos lugares belíssimos, como o Mosteiro Taktshang ou Ninho do Tigre. Quatro horas de caminhada, vale cada passo dado. O templo foi construído no século 17, na caverna onde o Guru Padmasambhava, que meditou por três anos, três meses, três semanas, três dias e três horas no século 8. A influência do Budismo no país é evidente, a cultura é voltada à filosofia budista e à preservação das tradições butanesas.

IMG_3695

Noo retorno da caminhada haviam mulheres vendendo alguns artesanatos típicos e eu perguntei como os bebês nascem por lá. Elas disseram, um pouco envergonhadas de falar no assunto, que elas nasceram em casa, com a ajuda da avó ou de alguma mulher que já tenha passado pela experiência, elas não têm parteiras típicas. Perguntei a posição e ela mostrou a posição de joelhos apoiada na frente.

O parto em casa é ainda muito comum, pois introdução do parto no hospital ainda é muito recente. Há um incentivo para que as mulheres tenham seus bebês no hospital. O tempo era curto, mas consegui visitar o hospital da capital. O parto acontece na sala de parto, em posição ginecológica, com uma assistência hospitalar nos mesmos padrões ocidentais, mas ao mesmo tempo com uma certa frieza, como se fosse um sinal de modernização.

IMG_3898

Depois de conhecer o Takin, animal típico do Butão, minha percepção foi confirmada através de uma entrevista com uma família tradicional que optou ter seus bebês em casa, mesmo morando perto do hospital. Conversávamos enquanto elas continuavam o tear. A avó foi quem assistiu os partos em casa, para a mãe era muito importante ter sua mãe ao seu lado. Elas sentiam que a casa era muito mais aconchegante e ficavam envergonhadas de ir para o hospital, em um ambiente frio e desconhecido, pessoas estranhas que muitas vezes tratam as mulheres mal durante o parto. A placenta é sagrada e na maioria das vezes enterrada em um lugar especial, onde vai estar protegida de outros animais. A mortalidade materna ainda é muito alta, ainda há muitas vilas em áreas isoladas, sem acesso ao centro de saúde se for necessário.

DSC09922

Butão foi um dos países que mais me encantou, por suas tradições ainda muito vivas, assim como a conservação da natureza, da cultura e simplicidade de viver. Mas sentimos que o processo de modernização está acontecendo rapidamente. Os jovens estão muito atraídos pelo estilo de vida ocidental, televisão, internet, filmes de Hollywood, festas. Foi um dos últimos países a se abrir para televisão e internet, em 1999. Uma preocupação do Rei, que alertou que o uso indevido da televisão poderia corroer os valores e tradições butanesas.

IMG_3750

É um desafio que eles estão passando de conseguir balancear as tradições e a modernização, inclusive na hora do nascimento, para que aumente a segurança e que as tradições sejam mantidas durante esse momento tão especial.

Taxa de natalidade: 18,75 nascimentos / 1.000 habitantes (est. 2012)
Mortalidade Materna: 180 mortes/100 000 nascidos vivos (2010)
Mortalidade infantil: 42,17 mortes / mil nascimentos (2010)
Mortalidade neonatal: 33 mortes / 1, 000 nascimentos (2009)

IMG_3605

Publicado no Blog da Gisele

Cingapura: A Nova Iorque Asiática

Depois de Bali, passamos por Cingapura. Foi uma visita rápida, mas intensa.

Cingapura está localizada no sul da Malásia. Foi fundada como uma colônia comercial britânica em 1819 e tornou-se independente em 1965. Cingapura rapidamente tornou-se um dos países mais prósperos do mundo com um forte comércio internacional.

É um país pequeno e altamente desenvolvido, sendo considerada por muitos a Nova Yorque asiática. Você pode sentir o cheiro de negócio. Muito organizada, limpa, segura e com grandes edifícios estilosos. Mas também muitos parques onde as pessoas podem ir para relaxar e se exercitar. É considerada uma das melhores cidades para se viver. Também um lugar muito caro para se viver. Há pessoas de todo o mundo vivendo lá e também de passagem para outros lugares da asia.

Cingapura tem uma população de 5 milhões de habitantes. A maioria da população é chinesa (76,8%), seguido por Malaio (13,9%) e índiano (7,9%). A primeira língua é o Inglês e o segunda é o mandarim.

Em Cingapura ter um carro não é muito comum. É muito caro para comprar e manter um carro. Então a maioria das pessoas usa o transporte público, que é bom. Há metrôs e muitos táxis. Mas as pessoas usam tanto que não foi fácil encontrar um disponível! Aprendemos que é melhor ligar para central e chamar um táxi. Boa estratégia para diminuir o trânsito. Outra curiosidade é que é difícil encontrar chicletes! Você pode comprá-lo em uma farmácia e deve preencher um formulário e mostrar identificação. Isso é para prevenir de as ruas ficarem sujas de chicletes, pois tem gente que joga no chão.

SINGAPOREDSC09167

Fomos até o famoso Skypark. É um edifício no topo do hotel Marina Bay Sands É uma loucura o que a mente humana pode criar! É um barco no topo de três edifícios. De lá você pode ver Cingapura em miniatura … uma loucura!
SINGAPORE
SINGAPORE
SINGAPORE
SINGAPORE
DSC09222
SINGAPORE

Vimos também um show de água surpreendente no Marina Bay Sands … luzes, música e cores! Era um Cinema em água cheio de cor e vida! A história era linda. Mostrava a vida em alguns minutos. Desde o nascimento até o fim da vida.

SINGAPORE
SINGAPORE
DSC09241
DSC09256
SINGAPORE
DSC09252

Fomos comer caranguejo com Charisse e Yen, que são de Cingapura, o Enrico costumava trabalhar com o irmão da Charisse nos EUA. Foi um grande jantar e nós conhecemos pouco mais sobre a cultura Cingapurense e também o ponto de vista delas sobre o nascimento. Eles me disseram que é muito caro para ter bebês em Cingapura, a conta do hospital é alta e também o custo de vida para sustentar uma criança. Também as mulheres estão muito ocupados com a vida profissional, sem muito tempo para ter um bebê. Elas disseram que a cultura chinesa é uma das mais egoístas.

Muitas de suas amigas tiveram cesariana. Elas estavam muito inclinadas a ter uma cesariana ou uma analgesia peridural quando chegasse sua vez de ter filhos, pelo medo do parto. Elas só não tinham idéia sobre os benefícios do parto natural .. bem, agora eu acho que elas têm;)

DSC09158

Este ano é o Ano do Dragão, de acordo com o horóscopo chinês. Historicamente, Cingapura tem um “baby boom” a cada ano do Dragão, a cada 12 anos. Assim, a concorrência é ainda maior. Os casais grávidos já registram o seu bebê ainda não nascido na pré-escola para garantir a sua vaga quando chegar a hora.

Chinese Calendar
Chinese Calendar

O próximo post será sobre o parto Cingapura e as mudanças que estão acontecendo por lá!