Bumi Sehat Bali: For a Healthy Mother EarthBumi Sehat, Bali: Por uma Mãe Terra Saudável

By Mayra

First published at Gisele bundchen’s Blog: http://blog.giselebundchen.com.br/en/sentido/bumi-sehat-bali-por-uma-mae-terra-saudavel/

The Balinese culture is delightful. So much details, spirituality, traditions are seen in every direction you look! Bali is known as the City of Temples and is not for nothing, there’s a temple built for each Hindu family, and there are many wonderful and larger temples, being one of the major tourist attractions.

In Hindu culture when a woman gets married, she moves to the husband’s house to live with his family, all living in the same house. Approximately 92% of the population is Hindu. And the violence is quite low, being assigned to Hindu culture and religion.

Bali adopted the Western model of birth. There are public hospitals that are free, but most of them are private. It is also very common private clinics, some of them look like birth centers, only for vaginal birth, but still birth is on the Western and interventionist model of care. But vaginal birth is the favorite among women.

One of the private clinics I visited had a pregnant woman in labor with her husband; she was lying down on the bed, not very comfortable. I asked permission, spoke to them for a while and suggested that she raised, moving her hips, that usually gets better … later, I went back and she was there, standing and her husband massaging her back. They were very thankful, saying that now it was much better and labor had progressed. So simple! But women and professionals usually don’t know.

One of the main reasons of going to Bali was to visit Bumi Sehat Foundation, which is known and respected around the world for their inspiring work. I stayed there for a week observing. Bumi Sehat was founded in 1995 by the midwife, grandmother, poet and writer Robin Lin.

The name means “Healthy Mother Earth” and its pillars are: respect for nature, culture and wise implementation of medicine. It is a non-governmental organization composed of midwives, nurses, doctors, teachers and volunteers from many countries. Today also has branch in Aceh and Haiti. All calls are free for the community and they survive by donation. They believe that “improving the health of the community is the key to building a peaceful world.”

DSC08362

The primary focus was pregnant women and children. They offer prenatal care, yoga for pregnant, childbirth and postpartum. There are also volunteer midwives and students who are there to learn about gentle birth.

Yoga for Pregnant!
Pre Natal Care at Bumi Sehat

When the woman goes into labor she goes to the clinic to be evaluated.

The clinic has two delivery rooms with private bath. The woman is in this room during labor, birth, within until a few hours after birth. One wonderful thing is that they sing when the baby starts to crown until he is born! Everyone in the room sing welcoming the baby into the life! The majority of the population is Hindu and they have a song of their own religion. For foreigners and other religions that do not have a song they usually sing Amazing Grace. People from different countries go there especially to have their baby in a loving, safe and simple way.

DSC08163
DSC08324

The placenta is also taken care with great respect. She is the twin brother of the baby in the Hindu culture. While the mother is in the clinic with the baby, the father’s role is to take the placenta home and bury her next to the house. One of Robin Lin’s book that I love is: Placenta, the forgotten chakra.

DSC08317

Usually the woman is in the clinic 2 days after birth and then she can go home. But the midwives call to the woman everyday to know how she and the baby are, if necessary the woman can go to the clinic or receive a home visit.

Post Partum at  Bumi Sehat

After mother and baby are still cared at the clinic. Over the years Bumi Sehat has grown expanding their love and care.

Now they also offers primary health care – acupuncture, pediatrics, general medicine, reiki, HIV prevention, AIDS, education – teach English, music, art, computing, training of midwives in accordance with local culture; Community action – recycling programs, environmental conservation, health education.

DSC08311

“Every mother counts and healthcare is a human right.” Ibu Robin Lin

“We must make the best use of our time to help create a happier world” Dalai Lama

Thank you Ibu Robin Lin and BumiSehat Family for helping to create a happier world!

Ibu Robin Lin

To learn more and donate, go to Bumi Sehat Foundation website: www.bumisehatbali.orgPor Mayra

Publicado primeiramente no Blog da Gisele Bundchen: http://blog.giselebundchen.com.br/br/sentido/bumi-sehat-bali-por-uma-mae-terra-saudavel/
DSC08767

A cultura balinesa é encantadora. As riquezas de detalhes, espiritualidade, as tradições são percebidas em todas as direções que se olhe! Bali é conhecida como a Cidade dos Templos e não é por nada, um templo é construído para cada família Hindu, além dos diversos templos maiores que são grandes atrações turísticas.

Na cultura hindu, quando se casa, a mulher vai morar com o marido e sua família. Todos moram na mesma casa. Cerca de 92% da população é hindu. E a violência é bastante baixa, sendo atribuído à cultura e religião da população.

Bali adotou o modelo ocidental de assistência ao parto. Há hospitais públicos e gratuitos, mas a maioria é privado. Também são muito comuns clínicas privadas, algumas parecem casas de parto, mas ainda o parto é no modelo ocidental e intervencionista. O parto normal é o preferido entre as mulheres.

Em uma das clinicas privadas que fui visitar, havia uma gestante em trabalho de parto com seu marido, ela estava deitada na cama, se contorcendo. Eu pedi permissão, entrei e sugeri que ela levantasse, movimentasse o quadril, que geralmente melhorava. Ela aceitou na hora… mais tarde eu voltei e ela estava lá, em pé e o marido fazendo massagem nas suas costas, ela agradeceu falando que melhorou muito, além de o trabalho de parto ter evoluído. Tão simples! Muitas mulheres e profissionais não sabem disso.

Um dos motivos principais de ter ido para lá foi para conhecer a Bumi Sehat Foundation, uma instituição respeitada no mundo por seu trabalho inspirador com a comunidade. Fiquei lá por uma semana observando o seu funcionamento. Bumi Sehat foi fundada em 1995 pela parteira profissional, mãe, avó, poeta e escritora, Robin Lin.

O nome significa “Mãe Terra Saudável” e seus pilares são: respeito pela natureza, cultura e sábia aplicação da medicina. É uma organização não governamental composta por parteiras, enfermeiras, médicos, professores e voluntários de diversos países. Hoje, também conta com filiais em Aceh e Haiti. Todos os atendimentos são gratuitos para a comunidade e eles sobrevivem por doação. Eles acreditam que “melhorar a saúde da comunidade é chave para construir um mundo pacífico”.

DSC08362

No início, o foco principal era o cuidado materno e infantil. É oferecido cuidado pré-natal, yoga para gestantes, parto e pós-parto. Há também parteiras voluntárias e estudantes que estão lá para aprender o modelo integral de cuidado, parto humanizado, que não é o que elas aprendem durante a faculdade.

Quando a mulher entra em trabalho de parto, vai para a clinica para ser avaliada.

Yoga for Pregnant!
Pre Natal Care at Bumi Sehat

A clínica possui duas salas de parto privadas com banheira. A mulher fica nessa sala desde o trabalho de parto, parto até algumas horas após o nascimento da criança. Uma coisa muito linda é que elas cantam quando o bebê começa a coroar até ele nascer! Todos que estão na sala cantam dando boas vindas ao bebê que está nascendo para vida. A maioria da população é hindu e eles têm uma música da própria religião. Para estrangeiros, e outras religiões que não têm uma música específica, eles geralmente cantam Amazing Grace. Pessoas de diversos países vão para lá especialmente para ter bebê de forma amorosa, segura e simples.

DSC08163
DSC08324

A placenta também é cuidada com muito respeito. Ela é o irmão gêmeo do bebê na cultura Hindu. Enquanto a mãe fica na clínica com o bebê, é função do pai levar a placenta para casa e enterrá-la ao lado da casa. Um dos livros que Robin Lin escreveu e que eu adoro é “Placenta, o chacra esquecido”.

DSC08317

Geralmente, a mulher fica dois dias na clínica após o parto e depois vai para casa. Mas as parteiras da clínica ligam para a mulher para saber como ela e o bebê estão e, se houver necessidade, a mulher vai na clinica ou recebe visita domiciliar.

Post Partum at  Bumi Sehat

Depois, mãe e bebê podem continuar sendo acompanhados na clínica. Com o passar dos anos, Bumi Sehat expandiu seu cuidado. Hoje também oferece cuidado primário em saúde – acupuntura, pediatria, medicina geral, reiki, prevenção de HIV, AIDS; Educacão – aula de inglês, musica, arte, computação, treinamento de parteiras de acordo com a cultura local; Ação comunitária – programas de reciclagem, preservação do meio ambiente, educação em saúde.

DSC08311

“Todas as mães contam e saúde é um direito humano.” Ibu Robin Lin

“Devemos fazer o melhor uso do nosso tempo para ajudar a criar um mundo mais feliz” Dalai Lama

Obrigada Robin Lin e familia Bumi Sehat por ajudar a criar um mundo mais Feliz!

Ibu Robin Lin

Para saber mais e fazer doações, entre no Bumi Sehat Foundation website: www.bumisehatbali.org

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *